notícias

Como dividir o patrimônio ainda em vida

O planejamento sucessório pode incluir testamento e holding familiar

O planejamento sucessório nada mais é do que, quando ainda em vida, o autor de uma herança deixar seus herdeiros todos identificados, bem como indicar seu patrimônio e a forma como ele deverá ser dividido e administrado pelos herdeiros, quando vier a falecer.

A primeira impressão é de que é algo extremamente simples de se fazer, mas muitas pessoas ficam desconfortáveis com essa situação e não sabem bem ao certo como pode ser feito, principalmente por estar relacionado à morte de alguém.

É raro que as pessoas parem para pensar sobre o assunto, e reflitam sobre os benefícios de um planejamento sucessório. Alguns podem considerar até uma falta de respeito, ou uma indelicadeza antecipar tal discussão, enquanto a pessoas está ali, viva.

Mas você tem ideia do quão importante pode ser fazer um planejamento sucessório?

Ele pode evitar conflitos familiares e acelerar um procedimento de inventário e partilha de bens. Temos de convir que as leis brasileiras que tratam de direitos sucessórios são de difícil compreensão e, as vezes, não atendem às reais vontades do autor da herança.

Ora, se uma pessoa construiu um patrimônio, considerável, ou não, mas que é seu, nada mais justo do que ela poder dispor dele da forma que desejar, desde que respeitando, também, os limites impostos pelas leis.

Uma das formas de fazer esse planejamento sucessório é através da elaboração de um testamento. O testamento é um documento por meio do qual uma pessoa expressa sua vontade em relação à distribuição dos seus bens, que acontecerá depois da sua morte, ou expressa sua vontade sobre questões que envolvem assuntos pessoais e morais.

Outra forma de fazer o planejamento sucessório é por meio da criação de uma holding familiar. Esse termo é pouco conhecido pelas pessoas, tendo em vista que sua aplicação geralmente se dá quando a família possui empresas, investimentos, grandes propriedades, etc.

De maneira extremamente simplificadas, podemos dizer que uma holding familiar consiste na criação de uma sociedade (pessoa jurídica) formada pelo patrimônio da família, ou seja, os familiares tornam-se sócios. Através dessa holding poderão ser estabelecidas regras em relação à participação de cada membro família, à administração dos bens e até mesmo conter a indicação dos sucessores que dirigirão a empresa.

É importante ressaltar que fazer um planejamento sucessório requer certos conhecimentos e muito cuidado para não gerar problemas futuros. Por tal motivo, é extremamente importante que você procure o auxílio de um advogado especializado na área, para que avalie o seu caso e indique o caminho adequado.

Fonte: https://direitofamiliar.jusbrasil.com.br

 
 
Voltar
 

Cartório MÁRIO FERRARI

Rua Pinheiro Machado, 2018
Centro Comercial Magus
Caxias do Sul - RS - Brasil
(54) 3025.6773
(54) 3021.9777

Horário de Atendimento:
De segunda à sexta das 09h às 17h
* Sem fechar ao meio dia

Possuímos convênio com o estacionamento da parte inferior prédio.

Aceitamos Cartões de Débito

Siga-nos

Acessos até hoje:
Contador de acessos